Image Map

26/08/2015

Ainda estou por aqui...



Boa tarde,

Que saudade de passar por aqui.

Minha licença maternidade acabou no final de julho e já estou trabalhando a quase um mês. É muito difícil conciliar tudo: cuidados com a casa, muito trabalho, tempo para cuidar de mim, do marido e, o mais importante de tudo, tempo de qualidade para ficar com meu filho. Com certeza a volta ao trabalho é o que mais perturba as mamães de primeira viagem (e de segunda, terceira, etc.). Pelo menos comigo tem sido assim. É uma fase muito complicada, de um lado, a carreira, a vontade de produzir novamente, o desejo de socializar-se, de sentir-se útil profissionalmente, do outro lado, a nova mãe, que não quer nunca deixar a cria. Uma mãe que quer apenas cuidar do seu filho integralmente, cuidar da alimentação, incentivar e apoiar o desenvolvimento e as descobertas. Creio que está aí um dos grandes dilemas da humanidade. No meu caso, sou funcionária pública, tenho um emprego estável e a minha renda faz uma grande diferença em nosso orçamento familiar, por esse motivo não cogitei sair do trabalho.

De certa forma, tenho muitos motivos para agradecer a Deus por este período que fiquei em casa cuidando do meu filho. O primeiro agradecimento foi o fato de ficar 8 meses em casa (muitas mulheres têm apenas 4 meses de licença maternidade). Meu objetivo era voltar ao trabalho com o Danilo fazendo 4 refeições de alimentos sólidos e, graças a Deus, consegui cumprir a meta. Outro motivo de agradecimento é o fato do Danilo estar sendo cuidado por minha mãe. Tive que contratar uma funcionária para ajudá-la (minha mãe tem 69 anos e não daria conta dele sozinha), mas minha mãe fica sempre na supervisão, aliás, meu pais ficam sempre na supervisão. Temos pensado em colocá-lo na escolinha quando ele já estiver andando ou em meados de fevereiro/março de 2016. Esses dois fatores me dão uma certa tranquilidade e acalmam o meu coração.

Confesso que há dias em que eu choro por não ter o meu filho do meu lado. Por ter que ficar longe dele e não acompanhar tão de perto todas as suas descobertas e o seu desenvolvimento. Acho que com isso me tornei mais “leoa” ou uma “#mãeleoa”. Meu filho é o meu bem mais precioso, amo aquele pedacinho de gente com todas as minhas forças. Ser mãe é um presente de Deus, uma dádiva. Criar um filho dá trabalho. Torná-lo um homem íntegro e de bom caráter dá mais trabalho ainda. Peço a Deus que me ajude nessa árdua e prazerosa tarefa. Que meu filho cresça feliz, muito feliz!!!!

2 comentários:

  1. q príncipeeeeeeeeeeeeee lindo *-* q bom q vc voltou =) e q esta td bem!!!

    beijossss
    Danii
    http://meudoceamadocantinho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que lindo seu filho! Tem um sorriso encantador, como o seu.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita e não esqueça de deixar seu comentário!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
A casa da Sheila © Todos os Direitos Reservados.
Layout por Travessura de Menina. Programação por Heart Ideas-Soluções Criativas.